responsabilidade-social

Muito além da responsabilidade social no Brasil

Os movimentos sociais desde junho de 2013 mostram o desagrado da sociedade com mazelas como corrupção, ilegalidade, analfabetismo, pobreza. Mesmo que o foco seja o governo, essa cobrança acaba reverberando na iniciativa privada. Os cidadãos “online” estão mais mobilizados. Se houver distanciamento entre discurso e prática, as organizações estão fadadas à vulnerabilidade e ao risco de perder a reputação. A velha e retrógrada responsabilidade social filantrópica está com os dias contados frente aos olhares dos consumidores mais exigentes. A partir da cocriação (diferentes atores em prol de causas comuns) surgem os negócios com impacto social.

O exemplo mais conhecido é o da Danone, que fez uma joint-venture com o Nobel da Paz Mohammed Yunus e garantiu inovação social ao produzir um iogurte mais nutritivo a um preço mais acessível às vilas de Bangladesh. No Brasil, Coca-Cola, Vivo, Basf e Danone também estão voltadas ao tema e possuem projetos com resultados semelhantes: estabilidade; aumento da renda local; fortalecimento da autoestima.

Do lado da empresa, ganha-se modelos de negócios mais inovadores, pois devido à limitação de recursos precisa responder com mais agilidade e criatividades às demandas locais. Do lado da comunidade, aproveita-se o know how da empresa para alavancar soluções empreendedoras e gerar maior impacto social. Esses novos modelos de negócio significam grande avanço na geração de serviços essenciais, antes apenas demandas ao Estado. A sociedade civil ainda pode ter esperança nas mudanças vislumbradas nos clamores das ruas. Se a máquina estatal leva mais tempo para dar respostas, a iniciativa privada torna-se emblemática na construção de um novo Brasil – seu legado não será apenas quantos empregos gerou, mas quantos modelos de maior impacto social pôde cocriar.

 

Publicado anteriormente no jornal Diário Catarinense, em 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *